Seriados Japoneses parte 2

 

Voltando ao tema de seriados japoneses, que eram muitos, meu irmão pediu pra falar de alguns que nós assistíamos muito quando éramos crianças então lá vai…


O FANTÁSTICO JASPION

Jaspion 1  Jaspion jaspion6

Kyojuu Tokusou Jaspion traduzido como Investigador de Monstros Juspion, e lançado no Brasil sob o título O Fantástico Jaspion é uma série de televisão do gênero tokusatsu, pertencente à franquia dos Metal Heroes. Produzida pela Toei Company, foi exibida originalmente entre 15 de março de 1985 e 24 de março de 1986 pela TV Asahi, totalizando 46 episódios. Foi estrelada por Hikaru Kurosaki no papel-título. No Brasil, foi transmitida pela Rede Manchete em 1988 e mais tarde pela Rede Record, obtendo enorme sucesso e desencadeando uma febre nacional pelo gênero de superheróis japoneses no país, abrindo as portas para a importação de novas produções tokusatsu. Devido à popularidade gigantesca, o personagem Jaspion tornou-se o protótipo do herói japonês, imagem que se mantém até os dias atuais. Após negociações, a série completa foi lançada no Brasil em DVD pela Focus Filmes em 2009. Atualmente é exibida pela Ulbra TV de Porto Alegre.
No Brasil, Jaspion virou revista em quadrinhos pela Ebal e mais tarde pela Editora Abril em 1992 na revista Heróis da TV. Estas histórias eram levemente baseadas na série e se podia ver crossovers com outras séries exibidas também pela Rede Manchete.
Embora Seiki Kurosaki fosse dublê do JAC, ele jamais vestiu a armadura do Jaspion. Esta informação foi fornecida pelo próprio ator em 2001, época que ele cedeu entrevista a revista brasileira Herói.



JIRAIYA, O INCRÍVEL NINJA

jiraya

jiraya2

jiraya3

Sekai Ninja Sen Jiraiya traduzido como Guerra Mundial dos Ninjas Jiraiya e lançado no Brasil sob o título Jiraiya, o Incrível Ninja é uma série de televisão japonesa. Um dos mais carismáticos e talvez um dos mais humanos heróis que já cruzaram nossas telas, e que acabou por se tornar uma marca do Tokusatsu no Brasil, afinal de contas, quem nunca ouviu falar em Jiraiya?? Praticamente impossível de se encontrar uma pessoa que afirme isso!!
Foi exibida originalmente entre 24 de agosto de 1988 e 22 de janeiro de 1989 pela TV Asahi, totalizando 50 episódios. A série diferenciou-se de suas antecessoras por quebrar o padrão da franquia na qual está inserida, introduzindo um herói sem superpoderes e utilizar como temática a tradição japonesa dos ninjas, até então nunca explorada nos Metal Heroes. Foi trazida ao Brasil pela extinta Top Tape e estreou no dia 25 de setembro de 1989. Anos mais tarde voltou a ser exibida pela Rede Manchete entre 1998 e 1999. Com a falência da Manchete, a série foi exibida pela manhã na RedeTV! até meados de 1999, pouco antes da emissora estrear a sua programação definitiva. Atualmente, é exibida no bloco "Made in Japan" da Ulbra TV de Porto Alegre, aos sábados à tarde e pela Rede NGT de televisão de segunda a sexta-feira às 15 horas, para agradecimento dos fâs saudosos e para os novos também.
Interpretado pelo notável ator Takumi Tsutsui, na época com 24 anos de idade, Jiraya fez um grande sucesso no Brasil. Suas frases: Não o perdôo! Espada Olímpica!, Sucessor de Togakure... Jiraya! fizeram crianças e adolescentes delirarem em frente a TV.
Heiha Yaghiu, no começo da trama, uma espiã inimiga de Jiraya. Posteriormente, uma grande aliada do Ninja Jiraya, descobrindo ter o sangue de extraterrestre, fato explicado quando os seus olhos brilhavam. "É o mesmo brilho da espada olímpica!", exclama Jiraya nos capítulos iniciais da série.
A Ninja Eminin Emiha, irmã de Jiraya. Key, como ela é chamada, entra na luta como uma ninja no capítulo 04 da trama para tentar salvar o irmão, Toha, que tinha sido enfeitiçado pelo Ninja Kanin Chan Kung Fu. Barão Owl, o primeiro dos ninjas do Império a aparecer na série, pertence ao Império mas na verdade é um cavaleiro britânico adepto do cristianismo. Ele desejava utilizar Pako para acabar com todas as injustiças do mundo. 
Jiraiya foi um herói, que nos momentos mais difíceis, era exatamente como nós: " - Só podia confiar em si mesmo, em sua força e nos amigos!!" Como ficou eternamente gravado em sua trajetória, "Ele foi treinado nas milenares artes do oriente, enfrentou e superou todos os obstáculos e se tornou o maior guerreiro de seu tempo!!"

 



POLICIAL DE AÇO JIBAN

Jiban-Digital 1 Kidou Keiji Jiban
traduzido como Policial Móvel Jiban, e traduzido no Brasil como Policial de Aço Jiban é uma série tokusatsu produzida entre 1989 e 1990. Trazida ao Brasil pela extinta distribuidora Top Tape, foi exibida em 1990 pela Rede Manchete. Ao todo tem 52 episódios. Atualmente é exibida pela Ulbra TV de Porto Alegre.
O policial Naoto Tamura sacrificou sua vida para derrotar um dos monstros da organização Biolon, mas renasceu como o Policial de Aço Jiban, passando a combater o grupo maligno, liderado pelo Doutor Jean Marrie. Ao mesmo tempo em que combate o grupo maligno, Naoto busca por Ayumi, que no final da série descobre ser sua irmã.Jiban
Em todos os episódios, ao encontrar o inimigo (geralmente um monstro Bionóide), Jiban ejetava seu distintivo de sua cintura e apresentava-se como "Policial de Aço Jiban, do Serviço Secreto do Setor de Segurança, em seguida, lia as cláusulas da Lei Biolon um código de leis próprio. Nitidamente inspirado nas "Diretivas" do personagem norte-americano Robocop, a lei possuía várias cláusulas, mas somente algumas são lidas por Jiban ao longo da série.
Jiban é considerado por muitos como mais uma das inúmeras cópias japonesas do Robocop, herói cibernético do cinema americano que ficou famoso no final dos anos 1980 e e início dos anos 1990, mas o conceito de um policial morto que é transformado num ciborgue já tinha sido abordado no anime O Oitavo Homem, nos anos 1960.
Jiban foi a única série tokusatsu que foi trazida para o Brasil ao mesmo tempo Jiban1em  que estava sendo produzida em seu país de origem. Jiban, a princípio, estava planejado para ser uma série continuação de Jiraiya, enfocando a história de um "Policial Ninja". Porém, quando tal projeto estava sendo concebido, a Toei (produtora da série) não contava com o surgimento do filme norte-americano Robocop, que se tornou um grande êxito de bilheteria e ficaria em voga na época. Todo o planejamento para o "Policial Ninja" foi por água abaixo. Os produtores da Toei, para pegarem carona no sucesso do policial "homem-máquina" de Detroit, mudaram totalmente o roteiro e criaram, às pressas, a série de um policial de aço.
No episódio 34, Jiban morre, e no episódio 35 é ressuscitado, apresentando novos armamentos. Entre eles o Poder Braquial (uma espécie de pinça gigante), a Agulha Giratória (uma agulha gigante imitando uma furadeira),ambas acopladas em seus braços, e o Alto Canhão, com um canhão de impacto e uma metralhadora de longo alcance.



Technorati Marcas: ,,


1 Comentários:

Renato Neto

Foi dai que sai a famosa frase "To virado no Jiraiya"... huahuahuahua.

Deixe seu Comentário

Seu comentário é muito importante.
Comente, opine, se expresse a vontade. Este espaço é todo seu!

Se quiser fazer contato por e-mail utilize nosso formulário para contato.

Espero que tenha gostado e que volte sempre!
Obrigado por sua visita.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Nossos Amigos

Estatísticas

Artigos

acompanhe

Comentários

comente também

Seguidores

Siga no twitter

Assinantes

Assine também!

1386 Amigos

Siga no Facebook

  ©Blog dos Velhinhos - Todos os direitos reservados.
Design template by Blog dos Velhinhos | Topo